Gosto dos Humanos – Só Que Não

Tenho em mim um cheiro ruim

De carne e condimentos

Sou um sapo verruguento

Com quase meio século de morte

Que leva nas costas um escorpião como consorte

Tenho um primo coiote na américa do norte

Ele é noivo de uma estrela esbranquiçada

Que deixou seu brilho para o filho

De seu primeiro casamento

Eles oram para um deus de amora e milho

E peregrinam milhas

Apreciando o perfume de laranjeira da senhora faceira

Que é minha Mãe do Todo

Eu em alta graça sou a dor da chuva

E o amor das cores

O algodão, o mercúrio e iodo

Os fervores e os favores

Eu e meus ancestrais e divinos odores.

Everton Cidade

Everton Luiz Cidade é poeta. Autor de Santo Pó/P, O Bonde Transmutóide e QuiÓ. É vocalista da banda Siléste.