Vibrátil

Eu povo no vapor no pavor

No cozimento das horas na fervura dos dias

No riso gélido

Te vejo morte

Naquilo que te é forte

No veio das vias

Te vejo morte

Mínima de tudo

Abnegado consorte

Guardado em criado-mudo

 

Se aloja em teu casulo

Bicho da seda taludo

Amuado, fulo

Acrobata de loja

Te vejo morte

Naquilo que te é nulo

No feio da perfeição

Te vejo morte

Só naquilo que não te mata

Chuvinha de chão

Numa pocinha ondulo.

Everton Cidade

Everton Luiz Cidade é poeta. Autor de Santo Pó/P, O Bonde Transmutóide e QuiÓ. É vocalista da banda Siléste.