Samba Vazio – por Everton Luiz Cidade

SAMBA VAZIO

 “DEIXA A FOSSA QUE SÓ IMPORTA A VONTADE VOSSA”

ESCREVI NUM SAMBA VAZIO

UM SAMBA DE VÁRZEA

NUMA RODOVIARIA

ONDE SOU PÁREO PRA TODO PÁRIA

COMO EU

EM CÓLERA SENIL

CAPRICHOS NATURAIS

DA MINHA ESQUIZOFRENIA

DE EVOCAÇÕES ORGÂNICAS

E RITUAIS CANIBAIS OFEGANTES

É MUITA VENTANIA

PRA POUCA VALENTIA

POUCOS BONS TRATOS

PRA ABENÇOAR OS FATOS

GOLIAS NÃO ERA GIGANTE

GIGANTE ERA SUA CIDADE

COM CAVALOS DE FOGO

E CRIANÇAS SEM IDADE

FELICIDADE

AMIGOS ABRUTADOS

NÃO SÃO BONS NESSE JOGO

MESMO QUE JÁ EXPATRIADOS

FELICIDADE

É JOGO DE SE JOGAR LESIONADO

FAGULHAS TÔNICAS

SOB AS ASAS CÔNICAS

DE UM FILHO DE TUPÃ

MORTO POR FALAR NUM IDIOMA MORTO

PARA UM OUVIDO MORTO

FELICIDADE-

EIS A GRANDE VILÃ

AMANTE DO ABSURDO

E TAMBÉM SUA IRMÃ.

Everton Cidade

Everton Luiz Cidade é poeta. Autor de Santo Pó/P, O Bonde Transmutóide e
QuiÓ. É vocalista da banda Siléste.