Projeto Periferia em Movimento começa nesta sexta-feira em Canoas

Começa nessa sexta nosso projeto Periferia em Movimento. Confere a programação e aparece por lá!

CANOAS

Seminário 21/07 (Sexta – Feira) – 19h

Local: Praça da Juventude Nelson Mandela

Rua Maria Faustino Correa, 651 MQ 6 – Pôr do Sol/Guajuviras

 

Apresentação 23/07 (Domingo) – 13h

Ponto de partida: Praça da Juventude Nelson Mandela

Rua Maria Faustino Correa, 651 MQ 6 – Pôr do Sol/Guajuviras

Sinopse: Redes comunitárias se articulam e a periferia recebe um cortejo cheio de arte e consciência social. Direitos humanos são a tônica desse projeto que levará apresentações teatrais e seminários para cinco bairros de periferia. A experiência, totalmente participativa, será compartilhada em conteúdos para internet e em um documentário.

O Projeto: Recentemente o Grupo TIA, de Canoas, foi contemplado com o Projeto Periferia em Movimento do Prêmio Empreendedor Cultural – 3ª Edição com patrocínio RGE Sul. No projeto, redes comunitárias se articulam e a periferia recebe um cortejo cheio de arte e consciência social. Direitos humanos são a tônica desse projeto que levará apresentações teatrais e seminários para cinco bairros de periferia das cidades: Canoas, Montenegro, Sapucaia do Sul, Novo Hamburgo e Nova Santa Rita. E o projeto já tem data de estréia no dia 07 de julho em Montenegro. A experiência, totalmente participativa, será compartilhada em conteúdos para internet e em um documentário. Para o Grupo TIA, ter a oportunidade de realizar esse projeto é um verdadeiro presente. O grupo desenvolve um trabalho continuado a mais de uma década, tendo como proposta um teatro popular e de intervenção social. Já ganhou mais de 10 prêmios e circulou por mais de 100 cidades e 10 estados brasileiros para um público superior a 70 mil pessoas. Atualmente, desenvolve suas ações na sede pública Praça da Juventude Nelson Mandela, no bairro Guajuviras, periferia de Canoas.

O Seminário: Morar nas periferias da grande metrópole, para uma significativa parcela de jovens é estar exposto ao constante fenômeno da violência, aliado à condição de exclusão social. É nesta perspectiva que se pretende desenvolver o seminário “O Papel da Arte em Zonas de Violência e Conflito”, nas condições adversas vividas nas periferias onde há os maiores índices de violência e crimes, que acomete as juventudes(s) urbanas brasileiras. Juntamente a esse panorama vem a reflexão: qual é o papel da arte nesse contexto? Mais do quê tudo o objetivo deste seminário não é trazer respostas prontas, mas, gerar questionamentos através dos enfoques abordados. A mediadora, Karen Gonçalves, é advogada e assessora jurídica popular, acompanha comunidades em situações de vulnerabilidade social prestando assessoria jurídica com foco na Educação Popular e Direitos Humanos.

O Espetáculo: Poesia em Movimento – Uma Experiência Cenopoética é livremente adaptado dos poemas de Bertolt Brecht e Ray Lima. O espetáculo trilha a linha da cenopoesia, que nasce da necessidade que a própria arte contemporânea tem em dialogar e interagir com o outro e com as mais diversas formas de linguagens. Concebido para ser apresentado em locais de difícil acesso, da poeira ao barro, do metal ao concreto, por seus becos, ruelas e passagens num cenário marginalizado que compõe a extensão da estética do espetáculo. Cinco atores e seu boneco andam num cortejo pela rua anunciando a sua chegada. Determinado momento, de acordo com a necessidade poética e energética do público e da localidade, o cortejo para e ali é apresentada uma cena que transita entre a realidade e o extraordinário, causando uma sensação de surpresa e quebra de rotina aos transeuntes do local, mexendo assim com a estagnação imposta pelo nosso cotidiano muitas vezes repetitivo e maçante. Se permitir sorrir, sonhar, se emocionar, ser crítico e, fazer com que a arte seja parte de suas vidas.

Em setembro, no fechamento do Projeto, será realizado o lançamento do vídeo documentário e o Seminário “Periferia em Movimento: Compartilhando Ações”, trata – se de uma análise sobre o teatro na periferia tendo como objetivos compreender as ações teatrais realizadas nesse contexto, refletir sobre sua função, traçar o perfil desses moradores e fazer uma auto avaliação a fim de compreender o papel dentro de uma realidade nessas comunidades. Compartilhando o poder e a responsabilidade pela tomada das decisões com redes, coletivos e agentes culturais que desenvolvam o seu trabalho na zona da periferia, estabelecendo uma parceria, trocando idéias e fortalecendo as ações, esta atividade será gratuita e realizada no Teatro do Sesc Canoas. Este projeto tem a realização do Grupo TIA. O apoio do Sesc, Prefeitura Municipal de Canoas, Rede Brasileira de Teatro de Rua, Resistência Popular e Cia Khaos Cênica. Apoio Institucional Cida Planejamento Cultural. Financiamento Prêmio Empreendedor Cultural – 3ª Edição. Patrocínio RGE Sul.

Marcelo Militão