Vamos voltar e ganhar uma grana – Prison Break 5ª Temporada {Crítica}

Critica

A 5ª temporada de Prison Break é um desrespeito a história da série. 9 episódios pra reviver Scofield com uma explicação e um resolução meio sem sentido, um agente que criou uma Célula interna na CIA, o Void 21, trabalha como Justiceiro exterminando pontas soltas que a burocracia e diplomacia não conseguem combater., e chantageia o Michael para trabalhar pra ele, se não, ele mata a Sara e o Jr. WTF?  Se o cara quer acabar com o mal, porque ele chantageia, e porque ele fica com a Sara depois, e acaba justificando que é por amor ao dois. Premissa mó faiada. Sabem o que parece? Parece que se arrependeram de matar o Michael e tentaram trazer ele pro Happy Ending, ai TV  falou, "vcs tem apenas 9 episódios roteiristas, se virem". E ai saiu isso. Trouxeram o T-bag, pra dar um sentido e um propósito final pra ele, e quando as coisas iam ficar boas pra ele, ele vai preso, dando a entender que não existe redenção pros maus apenas pros bons como é evidenciado na cena final deles no parque, o paraíso, o nirvana, Michael e sua família alcançaram a paz.

O error nisso tudo é que Prison Break nunca foi sobre finais felizes, nem de perto. A série sempre retratou a desordem, a bagunça, a quebra da lei. Acostumados a desenvolver a história com 24 episódios geralmente em um lugar só, colocaram viagens de barco, avião, 3 países, traições, mistérios, tudo isso em 9 episódios, tentaram enganchar a nostalgia das outras temporadas colocando breves passagens do C-Note e do Sucre, tudo meio sem sentido. Que fim deu o C-Note, simplesmente voltou a sua mesquita e voltou a vida normalmente? Sucre, voltou a fazer negócios com a Ásia e investir em SexyDolls? Tudo muito raso, apenas pra justificar a volta do Michael para a mulher e filho. Essa série não é um Fairy Tale. E a Fox, mesmo depois de anunciarem uma monte de cancelamento e renovações, ainda mantém em dúvida se a série será continuada ou cancelada. Eu espero que pro bem da história, que não seja continuada, quem me conhece sabe que eu sou fã de Prison Break, mas o que a tv tem que entender, é que histórias tem, inicio, meio e fim, indiferente do dinheiro que vai dar, manter seriados apenas pelo lucro é distorcer a arte em detrimento do dinheiro. E isso é inconcebível em qualquer nível da cultura.