Primeiro dia do Planeta Atlântida 2017 é marcado por shows acústicos e mensagens de amor no palco Principal

O primeiro dia do Planeta Atlântida 2017, realizado nesta sexta-feira (3), na SABA, foi marcado por shows acústicos, vibe praiana e salvação de Safadão. Depois da tradicional abertura de Neto Fagundes com o Hino Rio-Grandense, os palcos da sede campestre da SABA vibraram com batidas que foram do rock ao sertanejo, passando por reggae e música eletrônica.

Na chegada a SABA, por volta das 17h30, o público tomou um belo banho de chuva após um forte temporal em Xangri-Lá.

Se apresentaram nesta noite Tiago Iorc, Armandinho, O Rappa, Jason Mraz, Wesley Safadão e Alok.

 

Veja como foram os shows no palco principal:

 

TIAGO IORC

Foto: Gustavo Garbino/No Palco

A festa começou às 19h30, pontualmente. Tiago Iorc subiu ao palco principal e fez um show recheado de sucessos. Mesmo com um público menor, Tiago foi recebido com entusiasmo pelos planetários. Carismático, o músico começou com uma versão alternativa de “Amei Te Ver”, e seguiu com “Coisa Linda”; todas do Troco Likes lançado em 2015.

Com o sol se pondo atrás das árvores que rodeiam o local (após um temporal), Iorc tocou covers de Cidadão Quem, Papas da Língua, Anitta, e também algumas músicas feitas em parceria com outros artista como Humberto Gessinger; em “Alexandria”, e “Me Espera”; com Sandy.

Tiago Iorc fez um show sem “pirotécnicas” e tocou apenas com seu violão, sem banda. E em um show à tarde, quando não é possível utilizar efeitos de iluminação, essa característica se evidencia.

Entre uma canção e outra, Tiago se limitava a agradecer o público, que cantava todas as músicas.

A participação do público continuou em “Sorte”, do Papas da Língua, e no final, com a versão original de “Amei te Ver”. Por volta das 20h30, Tiago se despediu do público após em belo show.

 

ARMANDINHO

Foto: Gustavo Garbino/No Palco

Um dos embaixadores do festival, Armadinho foi recebido com muitos aplausos e gritos pelo público. O regueiro começou o show com “A Ilha” e emendou com a clássica “Rosa Norte”. “Reggae das Tramanda” veio em seguida para completar um início de show eletrizante.

Armandinho nunca havia tocado a noite no palco Principal, numa das raras conversas com a plateia, Armadinho lembrou que o público não deveria jogar lixo no chão.

A surpresa do show ficou com a participação de Gabriel O Pensador em “Pescador”, música lançada no disco Casinha.

Para encerrar, Armadinho emendou “Desenho de Deus”, “Toca Uma Reggueira Aí” e “Outra Vida”.

 

O RAPPA

Foto: Tony Capellão/No Palco

A terceira atração da noite foi a banda O Rappa. O show começou às 22h30 com a canção “Pescador de Ilusões”, e seguiu até 23h30, com muita energia e mistura de estilos. A regra na apresentação da banda carioca, que mistura hip hop, rock, mpb, reggae, entre outras influências, foi não ter regras.

A segunda música da apresentação foi “Uma Vida Só”, single do novo disco da banda, quando o vocalista Falcão pediu para o público levantar as mãos, sendo prontamente atendido. A terceira música do show foi “Auto Reverse”, um excelente exemplo do som da banda.

Além de sucessos, como “Pescador de Ilusões” e “Rodo Cotidiano”, a banda também prestou homenagem. A banda carioca anunciou um tributo a Luiz Gonzaga e mandou “Súplica Cearense”, de autoria do próprio Gonzagão, e gravada pelo Rappa no álbum “7 Vezes”, lançado em 2008.

Por volta de 23h30, após 1h de show, a banda se despediu do público gaúcho, ao som da música “Anjos (Pra Quem Tem Fé)”.

 

JASON MRAZ

Foto: Gustavo Garbino/No Palco

Era 0h de Sábado, quando Jason Mraz subiu ao palco do Planeta Atlântida. O músico americano abriu o show com “Let’s See What The Night Can Do”, e a partir daí emendou diversas músicas. O primeiro sucesso da noite foi “Lucky”, feita com Colbie Caillat e lançada em 2008, cantada por toda a SABA. Jason sempre falando fluentemente o português.

Quem acompanha a carreira de Jason Mraz, sabe que ele não é um artista que se apoia em performances “exóticas”. Com ele, o assunto é música. Com um backdrop simples no palco, o músico mostrou seu poder de fogo como compositor de hits.

E vieram “I’m Yours”, “Love Someone”, “93 Million Miles” e “I Won’t Give Up” todas cantadas pelo público, que conheciam as músicas de outros ‘carnavais’, já que maioria delas foram tema de novelas no Brasil.

As novas canções, ou as menos conhecidas, não animaram o público e o show teve alguns momentos de tédio e até mesmo de pessoas dormindo pelo chão do parque. Resumindo: foi uma show cansativo. Jason encerrou seu show por volta de 1h30 da madrugada, com “You and I Both”.

 

WESLEY SAFADÃO

Foto: Gustavo Garbino/No Palco

De calça jeans, camisa preta, chapéu e tênis, Wesley Safadão subiu ao palco do Planeta Atlântida cheio de energia e com um belo show de fogos de artifícios. Uma das atrações mais esperadas da noite, o cantor distribuiu simpatia durante apresentação em Atlântida, nesta sexta (3).

O cantor começou o show com “Querência Amada”. Logo em seguida veio “Solteiro de Novo”, famoso hit que teve participação de Ronaldinho Gaúcho, seguido de sucessos da carreira como “Camarote”, “Aquele 1%”, “Sou Ciumento Mesmo”, entre outras canções que empolgaram a galera.

Além do repertório tradicional do cantor, músicas de MC Kevinho, Marília Mendonça, Matheus & Kauan, e até um medley de Funk sacudiram a SABA.

Safadão mostrou uma ótima presença de palco e um belo carisma pelo público, que retribui cantando absolutamente todas as músicas do cantor. Foi o melhor show da noite!

 

ALOK

Foto: Tony Capellão/No Palco

Para encerrar a primeira noite de Planeta 2017 nada melhor que uma balada a céu aberto. Um dos maiores DJ do Brasil, Alok foi designado para encerrar o primeiro dia do festival. O Dj subiu ao palco após às 3h da madrugada e recebeu um público muito animado.

Uma linda chuva de fogos abriu o show, a pirotecnia se estendeu por ai… E encantou o público. A primeira do set foi o remix do tema da série Narcos, “Fuego”.

Alok tocou, durante uma hora, todos os hits de sua carreira e alguns remix de outros DJs. A famosa “Hear Me Now”, uma das músicas mais escutados no país em 2016, foi um dos pontos altos do show e contou com a presença de Marco Zeeba.